Fazer pedido
Presença
39
Twitter
Quarto do locutor
0
Esse tópico passou pela moderação do moderador vitor72831.ban
Esse tópico foi fechado por nossa moderação!
::larah_20::
5 comentários
Lobinho
Tópico da Semana: Drogas na Adolescência - 3 meses atrás


Drogas na Adolescência

1. Adolescência: Adolescência é uma fase do desenvolvimento humano em que ocorrem muitas mudanças, é uma fase conflituosa da vida devido ás transformações físicas e emocionais vividas. Surge a curiosidade, os questionamentos, a vontade de conhecer, de experimentar o novo mesmo sabendo dos ricos, e um sentido de ser capaz de tomar as próprias decisões. È o momento que a adolescente procura sua identidade, não mais se baseando nas orientações dos pais, mas também nas relações que constrói principalmente com o grupo de amigos.

2. Riscos: Ao menos em parte, os riscos podem ser atribuídos ás próprias características da adolescência tais como: Necessidade de aceitação pelo grupo de amigos. Desejo de experimentar comportamentos visto como de adultos. Sensação de onipotência comigo isso não acontece. Grandes mudanças comportamentais gerando insegurança. Aumento da impulsividade.

3. Curiosidade: A curiosidade natural dos adolescentes é um dos fatores de maior influência na experimentação de álcool e outras drogas, assim como a opinião dos amigos. Essa curiosidade o faz buscar novas sensações e prazeres, o adolescente e na sua busca por realizações imediatas o efeito das drogas vai de encontro a isto, proporcionando prazer imediato.

4. Modismo: O modismo é outro aspecto importante relacionado ao uso de substâncias entre adolescentes, pois reflete a tendência no momento, e os adolescentes são particularmente vulneráveis a estas influências. Afinal estão saindo da infância e começando a sentir o prazer da liberdade nas pequenas coisas, desde a escolha de suas próprias roupas, e atividades de lazer, até a definição de qual será seu estilo.

5. Insatifasção: Os jovens precisam sentir que são bons em alguma atividade, sendo que este destaque representará sua identidade é sua função dentro do grupo. O adolescente que não consegue se destacar, sejam nos esportes, estudos, relacionamentos sociais, dentre outros, ou que se sente inseguro quanto ao seu desempenho, pode buscar nas drogas a sua identificação, além de empurrá-lo para experimentar atividades nas quais ele se sinta mais seguro.

6. Depressão: Os sintomas depressivos na adolescência, são por um lado normais, em virtude das grandes mudanças biológicas e psíquicas, mas muitas vezes podem apresentar fator de risco. O jovem que está triste ansioso ou desanimado, pode buscar atividades ou coisas que o ajudem a se sentir melhor. Neste sentido as drogas podem proporcionar, de forma imediata, uma melhora ou alívio a esses sintomas. Quanto mais impulsivo e menos tolerante á frustação for o adolescente, maior será esse risco.

7. Principais fatores de risco no período da adolescência: Grande disponibilidade de drogas maior tolerância em relação ao consumo de algumas substâncias. Estresse gerado por conflitos familiares e falta de estrutura familiar como: pais distantes, dificuldade dos pais estabelecerem limites para o adolescente, mudanças significativas ( de cidade, perda de um dos pais). Características de personalidade: baixa autoestima, baixa autoconfiança, agressividade, impulsividade, rebeldia, dificuldade de aceitar ser contrariado. Transtornos psiquiátricos: de conduta, de hiperatividade e déficit de atenção, depressão, ansiedade e outros transtornos de personalidade.

8. Tipos de drogas mais usadas pelos adolescentes:

Tabaco: No fumo do tabaco existem acerca de 4000 substâncias tóxicas, entre as quais se destaca a nicotina, responsável fundamental pela dependência. No adolescente, o tabaco produz um aumento da pressão sanguínea e da frequência cardíaca e isso pode dar lugar a doenças cardiovasculares. A nível respiratório provoca, numa fase inicial, a bronquite do fumador, e o efeito da nitrofuramina e benzopireno que contém pode também provocar câncer. Morrem anualmente milhares de pessoas devido a causas diretamente relacionadas com o consumo do tabaco, e hoje em dia, apesar da prevenção ser possível, é a causa de morte mais importantes nos países desenvolvidos. Existem fatores hereditários que favorecem a dependência da nicotina mas o principal motivo pelo qual se começa a fumar é social, para dar uma imagem de pessoa adulta. Alguns adolescentes fumam o seu primeiro cigarro para serem do contra ou como escapatória a outras necessidades não resolvidas. Pensemos nelas. Talvez seja esse o segredo. Fumar não ajudará a resolver outros problemas, só prejudicará a tua saúde.



Álcool: O álcool provoca milhares de mortes por ano, quer por doenças associadas quer por acidentes de viação. O álcool é um estimulante do sistema nervoso, que, aparentemente, favorece a desinibição e a expressão verbal, mas que também vai anulando as nossas funções neurológicas mais importantes sem nos apercebermos. O pensamento torna-se mais lento, perdemos o controlo dos nossos impulsos, passando da fácil alegria a explosões de agressividade face á mínima frustação, os nossos reflexos alteram-se, os nossos movimentos são mais lentos, etc. Mas o que é muito pior: habituamo-nos a beber pensando que, se não o fizermos, não seremos capazes de conseguir aquilo que queremos. Um grande erro que requer um conselho claro. O nosso cérebro é extraordinário e as suas capacidades infinitas. Devemos acreditar mais em nós e ir aprendendo a conhecer o nosso melhor amigo: nós mesmos.



Maconha: A cannabis é a mais popular de todas as drogas ilegais e aparece normalmente no seu estado seco natural, como erva. Os efeitos negativos da cannabis podem incluir sensações de paranoia, boca seca, problemas respiratórios e ansiedade. Outros efeitos que podem ocorrer em determinadas situações incluem redução da capacidade de concentração, cansaço, confusão, alteração de memória e dissociação de ideias.



Heroína: È uma substância inalável ou injetável, que resulta em forte sonolência, náuseas, retenção urinária e prisão de ventre – efeitos que duram cerca de quatro horas. Em médio prazo, leva á perda do apetite e do desejo sexual e torna a respiração e os batimentos cardíacos mais lentos. Instalada a dependência, o organismo apresenta forte tolerância, obrigando o usuário a aumentar as doses. A superdosagem pode resultar em coma e morte por insuficiência respiratória.



Cocaína: A cocaína também pode ser inalada, ingerida ou injetada. A duração dos efeitos varia. Nos primeiros minutos, o usuário tem alucinações agradáveis, euforia, sensação de força muscular e mental. Atuando no Sistema Nervoso Central, a cocaína provoca euforia, bem estar, sociabilidade. Pelo fato de que nem sempre as pessoas conseguem ter tais sensações naturalmente, e de forma intensa, uma pessoa que se permite utilizar essa substância tende a querer usar novamente, e mais uma vez, e assim sucessivamente. O coração tende a acelerar, a pressão aumenta e a pupila se dilata. O consumo de oxigênio aumenta, mas a capacidade de captá-lo, diminui. Este fator, juntamente as com arritmias que a substância provoca, deixa o usuário pré-disposto a infartos. O uso frequente também provoca dores musculares, náuseas, calafrios e perda de apetite.



Ecstasy: È um comprimido que vem sendo comercializado cada vez mais em todo o mundo. Seus efeitos também são alucinógenos. Os usuários dessa droga sentem aumento do estado de alerta, maior interesse sexual, sensação de bem-estar, grande capacidade física e mental, grande capacidade física e mental, euforia e aumento da sociabilização e extroversão. Após o uso da droga o correm alguns efeitos indesejados, como aumento da tensão muscular e da aividade motora, aumento da temperatura corporal, enrijecimento e dores na musculatura dos membros inferiores e coluna colombar, dores de cabeça, náuseas, perda do apetite, visão borrada, boca seca, insônia, grande oscilção da pressão arterial, alucinações, agitação, ansiedade, crise de pânico e episódios breves de psicose. Nos dias seguintes ao uso da droga o usuário pode seguintes ao uso da droga o usuário pode ficar deprimido, com dificuldade de concentração, ansioso.



LSD: Os efeitos do LSD surgem de 30 á 90 minutos após á ingestão de uma dose, durando em média 6 (seis) horas. Efeitos Físicos: Pode apresentar tremores, aumento da temperatura corporal, da frequência cardíaca, e da pressão arterial, pupilas dilatadas, aumento da glicemia, suores, perda de apetite, náuseas, tontura, parestedia (queimação da pele), boca seca, insônia e convulsão. O uso crônico pode resultar em fadiga e tensão podendo perdurar por vários dias. Efeitos Psíquicos: Durante o efeito do alucinógeno são produzidos fenômenos alucinatórios que envolvem alterações nas percepções: auditivas, visuais, gustantiva, olfativa, táctil, perda do limite entre o espaço e o próprio corpo, podendo causar diversos tipos de acidentes: domésticos, de trabalho, automobilísticos, etc, despersonalização, sensações auditivas, traduzem-se em imagens e estas em sons, delírio, sensações alternadas e sumiltâneas de alegria e tristeza, e de relaxamento e tensão, perda da coordenação do pensamento, apreensão constante. As sensações produzidas pelo LSD, ao usuário, são reais, provocando medo, prazer, ansiedade, dor, e com seu uso continuado esses efeitos poderão torna-se crônicos, causando: depressão profunda, surtos de esquizofrenia, reflexos exaltados e perda de memória.

Haxixe: Substância extraída das folhas da Cannabiss ativa, se obtém das folhas, caules e sementes secas da planta, a resina que é feita do liquido que sai da planta, e o óleo, que é a parte mais forte do Haxixe. Causa muitos efeitos e alguns até variados dependendo do organismo daquele que ingere a droga. Se assemelham aos efeitos da maconha, porém muitos mais intensos devido a grande diferença de THC (é uma substância química fabricada pela própria maconha, sendo o principal responsável pelos efeitos da planta.). Alguns dos efeitos são: boca seca, aumento de apetite, aumento do libido, sorriso involuntário, perda de interesse pelos estudos ou trabalho, náuseas, cefaleias, euforia, sensação de relaxamento, queda de tensão arterial, noção de tempo e espaço alteradas, aumento da frequência cardíaca, prejuízo da memória recente.



Lança Perfume: É considerado uma droga, feita a partir de solventes químicos. Trata-se de uma combinação de éter, cloreto de etila é uma essência de perfume. Tudo isso é embalado industrialmente em tubos sobre pressão, onde o líquido ao ser liberado forma um jato congelante que em contato com o ar evapora rapidamente. Dependerão muito da concentração, da sensibialidade pessoal, da quantidade de droga consumida, de qual substância existe realmente em cada frasco, pois como a droga é ilegal não se sabe ao certo a sua procedência e o que o frasco contém, mas de um modo geral o início dos efeitos após a aspiração costuma ser rápido de 5 á 10 segundos, fazendo com que o usuário repita várias vezes a inalação. Todo esse processo poderá causar desde um pequeno zumbido no ouvido até fortes alucinações. Como: Ilusões ou falsas percepções, sonolência e pensamento confuso, irritação nos olhos e sensibilidade á luz, euforia e excitação, diplopia (visão dupla) e nistagmo (movimento dos olhos), formigamento na face das mãos e dos pés, forte barulho no ouvido, semelhante ao tom de uma linha telefônica o qual pode agravar-se com o uso contínuo da droga, passando para um barulho mais intenso como de um helicóptero ou uma ambulância. O tato pode ser alterado levando á uma sensação de estar voando, com consequente risco de quedas em maior ou menor grau de gravidade. Desmaio e perda da consciência, pensamentos confusos. Se inalando em grandes quantidades o indivíduo poderá ter alucinações, perdendo inclusive os sentidos, vontade de rir, sensação de felicidade, e desinibição, retardo psicomotor e tremor.



9. Qual a melhor forma para de lutar contra a dependência de drogas?

A prevenção é a melhor forma de lutar contra a dependência de drogas. È importante falar sobre o tema com os teus pais, com o medicopediatra ou uma enfermeira. Ao fim a decisão de usar é sua mas, quanto mais informação tiverem, melhor. Entre os jovens, é comum o consumo de substâncias tóxicas. Desconhecendo o que se passa com eles e vivem a sensação de bem-estar apenas através do consumo destas substâncias. Fazendo o uso de drogas não é nenhuma solução para o seu problema, a solução é pedir ajuda. Um transtorno de ansiedade, um transtorno depressivo de déficit de atenção, etc, podem ser definitivo, com o usocontinuode tais substâncias tóxicas, pois agridem o seu sistema nervoso e podem torna-los doentes crônicos.

10. O que fazer?

A recuperação: È uma tarefa difícil e o tratamento médico é apenas uma parte desta recuperação. A participação dos pais e a união da família são os maiores fatores de combate ao tóxico, assim como a degradação da família é uma das causas do aumento número de usuários.

A terapia ocupacional: Deve-se descobrir o que o dependente de drogas gosta de fazer (habilidades manuais, fotografia, dança, esportes...). Com estas ocupações outras formas de realização que o ajudarão a recuperar a auto-estima perdida.
Desenvolver as forças interiores: São as qualidades positivas em todos nós possuímos, e que, no caso dos dependentes, ajudam na recuperação. Esse trabalho deve ser feito com acompanhamento de psicólogos e educadores.



Deus é o meu foco a minha força e minha fé. Com ele eu posso qualquer coisa.
Este tópico não possui respostas, seja o primeiro a comentar!
ENVIE UM COMENTÁRIO
Você precisa estar logado para comentar o tópico!
5
ONLINE: AutoNight - Tocando todas
×
Olá, [email protected]!
Preencha todos os dados ao lado para efetuar o login.
LEMBRAR-ME!
RECUPERAR SENHA
×
Registro na HabboNight!
Preencha todos os dados ao lado com dados verdadeiros.
Recomendamos que não utilize a mesma senha que utiliza no Habbo Hotel.
Mude sua missão HABBO para: #NIGHTBE9A8
CONCORDO COM OS TERMOS DE USO!